(15) 3413-6325 / (15) 3413-6312 | contato@qnoticia.com.br
Blog

EXPOSIÇÃO “OLHAR SENSÍVEL”, INÉDITA NA CIDADE, TRAZ EXPERIÊNCIA TÁTIL PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL

Mostra, com entrada gratuita, é conduzida com medição especial, feita por pessoa com deficiência visual e mediador cultural treinados para orientar os mais diversos públicos, por meio da vivência de uma exposição tátil e audiodescritiva.

Premiada na VIII Edição do Prêmio Ibero-americano de Educação e Museus, um dos mais importantes da museologia em toda a América Latina, a exposição "Olhar Sensível" é realizada pelo Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba (MACS). O projeto conta com o incentivo do ProAC (Programa de Ação Cultural), da Secretaria de Estado da Cultura.

Trata-se de uma ação-piloto, com foco artístico e de inclusão de pessoas com deficiência visual, que vai além de uma experiência tátil e auditiva para quem possui essa deficiência. A mostra é conduzida com mediação especial, feita por educadores treinados. Todas as quartas-feiras, uma pessoa com deficiência visual e um instrutor cultural orientam os mais diversos públicos, por meio de uma exposição tátil em duas técnicas de impressão e audiodescritivo. Desde o título da exposição, mais os textos do curador responsável, Fábio Magalhães e a ficha técnica das fotografias estão impressas em fonte para baixa visão e em braile.  O público que se interessar pode vivenciar a experiência da não visão ao receber uma máscara para sentir a sensação, sempre acompanhado dos mediadores. A exposição segue até 28/4, com entrada gratuita e aberta a todos, no galpão do museu.

Com o apoio da ASAC (Associação Sorocabana de Atividades para Deficientes Visuais), o MACS recebeu 13 pessoas, com diferentes graus de deficiência visual, que passaram por um processo de sensibilização fotográfica de conteúdo teórico e prático, produzindo fotos de diversos tipos, como objetos, retratos e paisagens. Durante todo o processo, o grupo teve a orientação de Teco Barbero, jornalista e fotógrafo com baixa visão e coordenação da artista Silvana Sarti.

Entre outras atividades, os participantes fotografaram, com máquinas cedidas pela empresa Weprint, objetos com os quais possuem alguma ligação afetiva, que foram impressos de duas formas diferentes: em papel museológico e tridimensionalmente em impressora 3D, do FabLab da FACENS. Com o apoio do SENAI de Itu e impresso em papel especial térmico alemão, foi produzido em pequena tiragem um catálogo em braile e relevo com as imagens. Compõe também a exposição a apresentação de um vídeo produzido por Micheli Correia, a primeira cinegrafista cega do Brasil. O vídeo marca o encerramento do curso de fotografia para pessoa com deficiência visual desenvolvido pelo museu. Para suas produções, Micheli usa uma técnica própria a partir de percepções corporais.  

Segundo Cristina Delanhesi, presidente do MACS, o foco do projeto extrapola a exposição. "Concentramos os esforços na construção de uma experiência tátil para pessoas com deficiência visual, de forma que se incluam como peça integrante das ações do museu", destaca.

Integram a mostra as imagens produzidas por Carla Aparecida Lima, Carla Cristina Luna da Silva, Edi Wilson Akira Nagatomo, Giovanna Garcia Guerreiro, Iara Cordeiro, Iraci Aparecida Gomes, Ivone Aparecida Almeida, Jean Carlos da Silva Lima, Luis Carlos Domingues, Luiz Carlos Queirós Junior, Marcia dos Santos Lelis, Márcio José de Lima e Priscila Lopes de Castro, além de uma imagem produzida por Pablo Di Giulio, do  Evgen Bavcar, o mais importante e respeitado fotógrafo cego do mundo, quando em uma visita dele à Pinacoteca do Estado de São Paulo.

"Eles absorveram muito rapidamente as técnicas e saíram fotografando os objetos. Foi formidável! É ainda mais maravilhoso ver o resultado do trabalho, através da exposição tátil. A imagem da cabeça deles sendo realidade por meio do tato", revelou Teco Barbero, que ministrou as aulas de fotografia para os deficientes visuais. Ele frisou, ainda, que a exposição tátil é uma experiência extraordinária para o MACS e para os visitantes.

Mais informações sobre a exposição "Olhar Sensível" podem ser obtidas pelo site: www.macs.org.br e agendamento de grupos de pessoas com deficiência visual e alunos de escolas estaduais, municipais e particulares pode ser feito pelo telefone: (15) 3233-1692 ou e-mail: macs@macs.org.br. O galpão do MACS fica localizado na Avenida Dr. Afonso Vergueiro, 280, no Centro, ao lado da antiga Estação Ferroviária de Sorocaba. 

A mostra permanece aberta à visitação de terça a sexta, das 10h às 17h e aos sábados e feriados, das 10h às 15h. A entrada é gratuita.

Saiba quais sinais podem indicar infarto agudo do miocárdio

Médico cardiologista explica que a dor no peito é o sinal mais conhecido da doença cardiovascular, mas outros sintomas devem ser...

Leia Mais

Entrega de Kits para a corrida “PINK RUN SOLIDÁRIA” começa nesta sexta (5/10) no Shopping Cidade Sorocaba

Kits serão entregues nos dias 5 e 6/10, em horários diversificados, no piso L2 do shopping. Sorocaba, 04 de outubro de 2018 /...

Leia Mais

ADV comemora aniversário de 23 anos de fundação com mais de 42 mil atendimentos por ano à população

Entidade sem fins lucrativos é referência em habilitação e reabilitação de pessoas com deficiência...

Leia Mais