(15) 3413-6325 / (15) 3413-6312 | contato@qnoticia.com.br
Blog

Falta de cuidado com lentes de contato coloca em risco a saúde dos olhos

Médicos alertam que os problemas podem variar de uma simples irritação até a perda da visão.

A combinação de sol, calor e umidade acende o sinal de alerta para quem utiliza lentes de contato, seja por estética ou para enxergar melhor, pois o risco de contaminação é grande.

O que acontece, segundo a Dra. Adriana Forseto, médica oftalmologista do Banco de Olhos de Sorocaba (BOS), é que as altas temperaturas, somadas à umidade, criam um ambiente propício à proliferação de bactérias e fungos que podem causar, desde uma simples irritação até problemas mais graves. “Em dias quentes, o risco de ceratites infecciosas (úlceras de córnea causadas por fungos, bactérias e protozoários) é maior e com risco agravado em usuários de lentes de contato. Na grande maioria das vezes, esse problema é causado por bactérias e, dentre elas, uma em particular, a Pseudomonas aeruginosa apresenta potencial para acometer profundamente a córnea, podendo levar à perfuração e necessidade de realização de transplante de urgência”, esclarece a médica.

E, quando se fala em contaminação, vale lembrar que as mãos são o principal veículo transmissor e devem ser lavadas antes do manuseio das lentes. Já, os estojos são um perigo à parte. A orientação é que estejam limpos, devendo ser lavados semanalmente, de preferência com a mesma solução das lentes de contato, trocados a cada 3 meses e, por último, que permaneçam longe de ambientes úmidos, como os banheiros. “ Geralmente, por praticidade, as pessoas escolhem os banheiros como local para os cuidados (limpeza) e armazenamento de suas lentes. Porém, ali é onde temos o ambiente mais favorável para a proliferação de microrganismos, pela própria umidade local”, explica a médica.

Para as mulheres, os pincéis de maquiagem também podem levar para os olhos algo a mais que o colorido dos cosméticos. Se sujos e úmidos, esses acessórios também escondem microrganismos, por isto, devem ficar distantes do banheiro. A oftalmologista destaca que, onde existe água, há risco para os usuários de lentes. “Um fator pouco divulgado é o hábito de banhar-se, ou nadar, com as lentes. Na água, encontramos um protozoário, a Acanthamoeba, que costuma aderir às lentes de contato, levando a um quadro de ceratite infecciosa de difícil tratamento, que geralmente deixa o paciente com sequelas”, alerta.

Respeitar a data de validade das lentes também é aconselhável e, com exceção das descartáveis, todas precisam ser higienizadas com a solução específica para cada tipo e, ainda, desinfetadas. Também não é aconselhável dormir com elas, pois, segundo a médica, durante o sono, há o risco de redução na quantidade de oxigênio entre a lente e a córnea, o que favorece a proliferação de bactérias e fungos.

As lentes são um ótimo recurso para pessoas com problemas de visão, pois permitem que se tenha mais qualidade de vida, com liberdade e conforto, porém, podem ser um risco desnecessário, caso o paciente ignore os cuidados, alerta a oftalmologista.

Mais informações podem ser obtidas pelo site: www.bos.org.br ou pelo telefone: (15) 3212-7000.

AVC e infarto: atendimento médico de urgência é vital

Gerente Médico do Hospital Evangélico de Sorocaba explica que é preciso ficar atento aos primeiros sinais desses problemas e...

Leia Mais

Nova técnica cirúrgica disponível no BOS pode eliminar necessidade do uso de colírios em pessoas com glaucoma

Procedimento consiste em implantar um dreno microscópico no globo ocular para escoar o excesso de líquido e controlar a pressão...

Leia Mais

Zumbido no ouvido não deixa o cérebro descansar

Constatação de pesquisadores norte-americanos reforça necessidade de tratar o sintoma, que pode indicar a presença de...

Leia Mais