(15) 3413-6325 / (15) 3413-6312 | contato@qnoticia.com.br
Blog

Saiba quais sinais podem indicar infarto agudo do miocárdio

Médico cardiologista explica que a dor no peito é o sinal mais conhecido da doença cardiovascular, mas outros sintomas devem ser observados. 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo. Dentre essas doenças, o infarto agudo do miocárdio, conhecido como ataque cardíaco, é um dos mais prejudiciais à saúde. Dados do Ministério da Saúde alertam que, no Brasil, 300 mil pessoas sofrem infarto ao ano, sendo fatal em 30% dos casos.

Dr. Luiz Castanho, médico cardiologista e coordenador da equipe de Cardiologia do Hospital Evangélico de Sorocaba, explica que, antes do ataque cardíaco, o corpo dá sinais que podem ajudar na identificação do problema, tais como: dificuldade para respirar, dor no peito, dormência e formigamento no braço esquerdo, palidez e suor frio, náusea e vômito, falta de ar e palpitação cardíaca. Entretanto, em algumas situações, o paciente pode não apresentar sintomas. “A dor no peito é o sinal mais conhecido, porém, é preciso estar atento aos indícios que não são tão observados”, adverte.

O infarto ocorre quando as artérias coronárias são obstruídas, impossibilitando a circulação sanguínea até o coração e provocando necrose no músculo cardíaco (miocárdio). A obstrução dos vasos é, na maioria das vezes, decorrente da aterosclerose, que é o acúmulo de colesterol no sangue. “As placas de gordura no interior dos vasos do coração se rompem e formam trombos ou coágulos, que impedem a passagem de sangue”, esclarece o especialista.

Segundo Dr. Castanho, obesidade e sedentarismo, hipertensão, diabetes, tabagismo, dependência química, estresse e alcoolismo são fatores de risco modificáveis que aumentam as chances de desenvolver a doença cardiovascular. “A melhor forma de prevenção é a adoção de hábitos saudáveis, que auxilia no controle desses fatores”, pontua.

O infarto, também, pode acontecer em homens de qualquer idade, sendo que a maior prevalência é acima de 45 anos, mulheres no período de menopausa e pessoas com histórico familiar de problemas cardíacos. “Nesses casos, é necessário o acompanhamento de cardiologistas, e a realização de exames periódicos”.

O médico cardiologista do Hospital Evangélico de Sorocaba, elucida, ainda, que é possível sofrer ataque cardíaco mais de uma vez. “Quem já manifestou o problema cardiovascular deve redobrar os cuidados com a saúde e, sob orientação médica especializada, utilizar medicamentos específicos”. Além disso, o atendimento rápido e efetivo às vítimas é essencial para a redução da mortalidade e de danos permanentes ao coração. “Se diagnosticado em até duas horas, o paciente tem mais chances de sobrevivência e menor risco de sequelas”, frisa o especialista. 

O Hospital Evangélico de Sorocaba conta com exames que auxiliam no diagnóstico de doenças cardiovasculares, como teste ergométrico, ecocardiograma, Monitoração Ambulatorial da Pressão Arterial (MAPA), eletrocardiograma e angiografias. Outras informações podem ser obtidas pelo site: hospitalevangelico.org.br ou pelo telefone: (15) 2101-6600.

“Arena Saúde” do Shopping Cidade Sorocaba traz programação especial de saúde e bem-estar às mulheres

Evento gratuito será realizado no dia 23/3 (sábado), das 10h às 18h, no estacionamento externo do shopping.  A...

Leia Mais

Dia Mundial da Saúde: doenças crônicas são responsáveis por mais de 70% das mortes no mundo

Especialistas destacam a importância dos hábitos de vida saudáveis para a prevenção de problemas cardiovasculares...

Leia Mais

Centro Médico São José de Cerquilho aumenta capacidade de atendimento em Pediatria com chegada de nova especialista

 Dra. Ana Carolina de Souza Oliveira Nava passa a integrar a equipe médica do consultório pediátrico; consultas já...

Leia Mais